Quem sou eu

Minha foto
Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brazil
Adestrador de cães e criador por 28 anos. Contato: Ronald Buchmann Cel: 51 951-93478 (Watts) https://www.facebook.com/RBAlfaDog/ Email: rbadestramento@hotmail.com

terça-feira, 10 de janeiro de 2012

Cão agitado VS Cão calmo

    Ao escolher um filhote aqui no Brasil normalmente procuramos o cachorrinho mais ativo, que vem na gente primeiro que os outros, que inicia as brincadeiras e muitas vezes escolhemos o dominante do bando. Quando este chega em nossa casa queremos um cachorro calmo. Mas como podemos querer um cachorro calmo após ter escolhido o mais agitado da ninhada? E agora será que tem solução? Um pouco mais difícil sim fazer de um cão agitado um cão calmo, mas lhes afirmo que é possível, pois os cães são 70% a 75% aquilo que aprende o que convive conosco e 25% a 30% é genético, então podemos modelar do nosso jeitinho, é só agir da maneira correta e ele reagirá como esperado. Mas tenha sempre em mente que todo cachorro precisa de exercícios, de um líder e de carinhos, como diria o nosso estimado Cesar Millan Favela (O Encantador de Cães) “Exercícios, Disciplina e Carinho”.
    Muitas vezes precisamos de um cachorro mais agitado e em outras de um cachorro mais calmo, dependendo da utilização do mesmo. Um cachorro que faz agility não pode estar calmo na hora da competição, um cachorro que convive com idosos não pode ser agitado.
    Mas vamos agora dar duas receitinhas, uma para se ter um cão calmo e outra para se ter um cão mais agitado:

    1 – Para se ter um cão calmo – Além dos exercícios, de manter a liderança e de dar carinho há alguns detalhes quanto a cada um destes pontos e quanto as nossas ações no dia-a-dia que irão influenciar no comportamento de seu cachorro. Os exercícios não devem ser agitados, como corridas, saltos, cabo de guerra. Procure fazer com ele caminhas calmas, suba e desça escadas calmamente, natação também é uma boa opção pra que tem como utilizar este recurso. Quando fizer carinhos nele procure colocar as duas mãos em seu corpo e deslize vagarosamente, como se estivesse fazendo uma massagem relaxante, nunca de tapas como carinho por que isto o deixará agitado. Só de carinhos ou petiscos ou mesmo a sua comida, quando este estiver calmo e tranquilo. Outro detalhe muito importante, que muitas pessoas não dão muita bola para tal é o modo de falar, sendo a audição um dos principais instrumentos de trabalho de um cachorro é então através dele que este perceberá muitas coisas. Quando gritamos ou falamos rápida e agitadamente, teremos como resultado um cachorro agitado. Procure então falar em tom baixo, suave, tranquila e vagarosamente. E sempre que falamos baixo em tom mais suave e grave o cachorro costuma prestar mais atenção e respeita muito mais.
    2 – Para se ter um cão mais agitado e ativo – Além dos exercícios, de manter a liderança e de dar carinho há alguns detalhes quanto a cada um destes pontos e quanto as nossas ações no dia-a-dia que irão influenciar no comportamento de seu cachorro. Procure fazer exercícios vigorosos, caminhadas devem ser rápidas, saltos são muito bons para isto, corridas também, brincadeiras de cabo de guerra e de atirar bolinha para este buscar são excelentes. Ao dar-lhe carinhos pode fazer com vigor, até mesmo dando tapinhas em sua musculatura, isto o deixará mais ativo. Quando falar com ele, procure falar em tons mais altos, rapidamente, estimulando-o.

3 comentários:

Élton disse...

Olá Ronald, sou o dono do Max (labrador)...

to te escrevendo porque tenho algumas dúvidas...Ai vão elas:


1ª. Quando estou passeando com Max e passa algum outro cachorro por perto (dentro de patio ou na rua) ele fica em alerta, talvez até nervoso, tento desviar a atenção dele: faço com que se sente, tento fazer com que fique de costas e se acalme mas realmente é muito difícil (exceto quando já esta cansado da caminhada). Se deixo que ele se aproximar do outro cachorro, apenas fica cheirando enlouquecidamente.


2ª. essa é em relação ao Husky Siberiano da minha namorada:
ele tem cerca de 1 ano e quando ele era filhote foi criado dentro de casa e junto com outros 3 cachorros da casa (labrador, yorkshire e poodle toy), conseguimos ensinar os comandos básicos: senta, deita, junto e fica (acho que aprendi alguma coisa com as aulas que deu pro Max). Porém, a brincadeira do irmão dela com o cachorro era de "pegar": o cachorro corria e ele corria atras.
Atualmente ele fica num canil, do lado de fora da casa junto com o labrador, pois ela mora na Vila da Riocell e como tu deve saber lá não é permitido cercas. No final da tarde o pai dela costuma soltar o labrador para correr pelo pátio, ele corre em torno da casa, brinca, busca garrafa e sempre atende o chamado... só que com o Husky isso não acontece, a primeira coisa que ele faz é sair correndo, inclusive semana passada se soltou da guia durante um passeio e só conseguiram segurar ele porque parou para "ir ao banheiro".
Não temos ideia do que fazer: já tentamos chamar atenção com brinquedos, comida, não correr em sua direção e nada funcionou!

Espero que possa me ajudar e desejo sucesso para o blog! Desde já obrigado.

att. Élton

RBuchmann Adestramento disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
RBuchmann Adestramento disse...

Olá Elton! Obrigado por postar aqui em nosso Blog seu comentário e desculpe a demora em responder, mas estou tendo muito trabalhos na faculdade para fazer.
Quanto a atenção de seu cão em outros cães tente andar com mais ritmo para que ele preste atenção no que esta fazendo, caso ainda esteja desviando a atenção, no momento em que ele desviar o olhar de um pequeno puxão no enforcador (dizendo ao mesmo tempo "JUNTO") e siga o caminho.
Quanto ao Husky o trabalho será maior da parte de vocês, pois temos aqui um cão de trabalho pesado, ele necessita de trabalho todos os dias, como ele mora em lugar onde tem muitas subidas e descidas e algumas escadarias isto irá ajudar, façam longos passeios com ele diariamente utilizando estes recursos que o local lhes proporciona, se tiverem pouco tempo para tal (40 min. apenas) intensifiquem colocando nele uma mochila para cães e nela algumas garrafas com agua, pode ser de inicio meio litro de cada lado e depois um litro de cada lado e assim façam o passeio. Ele não é um cão para ficar preso, se seguirem deixando-o muito preso um dia poderá fugir e não voltar mais, conheço diversos casos sobre Husky em que resultou nisso. Por isso procurem dar bastante trabalho para ele, pois ele precisa disso.
Elton, o truque da mochila também pode ser uma boa ideia para os passeios com o teu cão, pois ele terá algo a mais para ter atenção que não nos outros cães.
Grande abraço e tudo de bom!
Qualquer coisa posta novo comentário, seja para dizer como esta indo ou para pedir nova ajuda.